Você está aqui: Página Inicial / Próximos Eventos / Palestra "Capitalismo de Plataforma e as Linhas do Algoritmo"

Palestra "Capitalismo de Plataforma e as Linhas do Algoritmo"

Quando 19/03/2019
das 19h30 até 21h30
Onde Auditório Adufscar
Adicionar evento ao calendário vCal
iCal

Palestra "Capitalismo  de  Plataforma  e  as  Linhas  do  Algoritmo"
Ministrante: Guiseppe Cocco (UFRJ)
Data: 19/03/2019 - 19h30
Local: Auditório Adufscar

Resumo: O regime de acumulação da nova globalização está em crise. Por um lado, estamos nas consequências da crise financeira de 2007-8. Pelo outro, estamos dentro do aprofundamento "algorítmico" do capitalismo que chamamos de "cognitivo".  No final da década de 1990, a definição do regime de acumulação contemporâneo como "cognitivo" enfatizava todos os elementos de desmaterialização que a passagem da "produção de bens por meio de conhecimento" para a "produção de conhecimento por meio de conhecimento" acarretava: capital intangível e trabalho imaterial pareciam serem as duas características paradigmáticas de uma acumulação "cognitiva" do valor que relegava o trabalho material do chão fabril à China e em geral aos territórios onde essa vantagem comparativa residual ainda era preponderante. A explosão das redes sociais e das plataformas indicam uma virada algorítmica (que a inteligência artificial promete acelerar e amplificar) que produz linhas que separam, por um lado o visível (das redes sociais) do invisível (dos próprios algoritmos e das dimensões físicas que sustentam a progressão da efetiva capacidade de computação) e as linhas desenhadas pela inversão paradoxal do mote marxiano que dizia que o capitalismo "desmancha no ar tudo que era sólido". Esse desmanche, essa fragmentação só pode acontecer porque tudo que é imaterial (nossas decisões mais banais) hoje se solidifica em "data" que constituem as jazidas da mineração algorítmica. Em nossa palestra tentaremos discutir dos desafios que essas transformações nos colocam.

Sobre Giuseppe Cocco
Graduado em Sciences Politiques - Université de Paris 8 (1984). Mestre em Science Technologie et Société - Conservatoire National des Arts et Métiers (1988). Mestre (1988) e doutor (1993) em História Social - Université de Paris I (Panthéon-Sorbonne) (1986) e doutorado em História Social - Université de Paris I (Panthéon-Sorbonne) (1993). Pós-Doutorado no departamento de Psycho-Social Studies da Birkbeck University de Londres (em 2017-2018). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro, membro da Pós-Graduação da Escola de Comunicação e do Programa em Ciência de Informação (Eco-Ibict), Pesquisador 1 do CNPq, Cientista do Nosso Estado (Faperj), é editor das revistas Lugar comum (1415-8604) e - Multitudes (Paris) (0292-0107).Tem experiência na área de Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em Política Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: trabalho, comunicação, globalização, cidade, fordismo e cidadania.Publicou com Antonio Negri o livro GlobAL: Biopoder e lutas em uma América Latina globalizada, (Record:2005), MUNDOBRAZ: o devir-Brasil do mundo e o devir-mundo do Brasil (Record, 2009) e KORPOBRAZ:Por uma política dos corpos (Mauad, 2014). O último livro publicado é New Neoliberalism and the Other. Biopower, Anthropophagy and Living Money,

registrado em: